Padarias, mercados e empreendedores que trabalham com o comércio de salgados podem ficar felizes, pois o mercado de salgados em 2018 tende a ter uma perspectiva positiva. Uma pesquisa organizada pela Mintel, empresa de inteligência de mercado, pontuou que o mercado de salgados crescerá até 40% em 2018 – no segmento de snacks, termo que inclui salgadinhos, amendoins, castanhas e outros.

Os aperitivos devem garantir ao Brasil o faturamento de até R$ 7 bilhões. Onde quer que se transite pelas cidades brasileiras, sempre nos deparamos com padarias, quiosques, food truckers e lojas que vendem esses quitutes.

De acordo com a pesquisa, hoje, os supermercados são o principal local de compra de salgados. Com preferência de quase dois terços dos consumidores (63%), os mercados ganham dos 28% que afirmaram comprar em padarias. Outro dado da pesquisa aponta que 42% dos brasileiros consomem mais desses produtos quando estão fora de casa e 22% consomem em encontros com familiares e amigos.

Ou seja, são os melhores pedidos para encontros e ocasiões sociais. No entanto, não apenas para isso. Você vai conferir no post de hoje como essa opção alimentar tende a crescer na rotina dos brasileiros no próximo ano. Acompanhe!

Os salgados são tendência para ocasiões especiais e para lanches de rotina

Os salgadinhos dificilmente deixam de marcar presença em ocasiões especiais, mas, cada vez mais, vão ser rotineiros na vida das pessoas. Afinal, essa é uma das tendências do mercado. Novas formas de comércio de salgados surgem justamente para se valer dessa fatia do setor.

Uma das novas alternativas são os salgados em copos, que facilitam o consumo. Os salgadinhos em copo são ideais para pequenos lanches ao longo do dia.

A facilidade e a rapidez de consumo estão nitidamente atreladas ao estilo de vida moderno que levamos. Com isso, queremos dizer que as pessoas podem ingeri-los de modo prático e em pouco tempo – durante as pausas no trabalho, na viagem de volta para casa, etc.

Outro fator que será marcante é que, por serem mais acessíveis, os salgadinhos chamam ainda mais atenção dos consumidores. Por esse motivo, o mercado de salgados em 2018 deverá se manter aquecido e lucrativo.

Embalagens práticas também devem ajudar a aquecer o mercado de salgados em 2018

Há uma tendência global de as empresas adaptarem seus produtos e suas embalagens para estimular o consumo individual. Assim, nas gôndolas de supermercado, vemos desde leite até biscoitos vendidos em porções menores, destinadas para o consumo de apenas uma pessoa.

Os empreendedores do segmento de salgados também poderão aproveitar essa oportunidade, visando atender à demanda de consumo individual e prático para o cliente.

Aumento do poder de compra deve impactar positivamente no mercado de salgados em 2018

O Brasil está se recuperando de uma grave crise que reduziu o poder de compra da população, que passou a cortar alguns custos, como os de refeições feitas fora de casa. Para 2018, há uma perspectiva de retomada e melhora da economia e, com isso, o consumo de alimentos comprados fora de casa, como os salgados, tende a crescer. De fato, conforme dados, 35% dos brasileiros querem retomar seus gastos com entretenimento, categoria que inclui a alimentação fora de casa, assim que seu poder de compra melhorar.

Esportes potencializarão o consumo de salgadinhos

De acordo com uma pesquisa, o brasileiro cada vez mais assiste a partidas de futebol em casa ou na companhia de familiares e amigos – 83% dos entrevistados adotam essa prática e afirmam consumirem aperitivos enquanto torcem.

Em 2018, além dos campeonatos tradicionais, mais times brasileiros devem competir na Copa Libertadores. Além disso, teremos as Olimpíadas de Inverno, que também deverão agitar o segmento esportivo e, claro, potencializar o consumo de salgados em 2018.

Máquinas facilitarão para que empreendedores surfem na onda dessa tendência

Muita gente ainda produz salgados manualmente. No entanto, essa maneira apresenta reveses e desvantagens. Como, por exemplo, a demora, a falta de garantia de qualidade uniforme, os altos custos de produção, a diminuição do lucro e a redução da higiene.

Esses fatores acabam afetando o negócio. Além de, claro, frustrar o consumidor final. Assim, muitos empreendedores adquiriram em 2017 e a tendência é que continuem migrando em 2018 para as máquinas de fazer salgados. O setor oferece várias opções, como, por exemplo, masseiras, modeladoras, empanadeiras, etc.

A aquisição de máquinas vai garantir a diminuição do tempo de produção, além de garantir a qualidade de todos os salgados. Esse é outro fator que vai ajudar o mercado de salgados em 2018 a crescer e se ramificar ainda mais.

E você? Já pensou em montar o seu negócio no setor? O que espera do mercado de salgados em 2018? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima!