O segmento de comida de rua e de vendedores itinerantes é um negócio já antigo. O conceito de food truck como o conhecemos hoje, porém, surgiu quando chefs e donos de restaurantes viram que havia um mercado a ser explorado fora de ambientes fechados e sofisticados. O conceito de comida de rua foi requalificado e, agora, se torna um negócio atrativo para novos empreendedores.

A seguir, veja algumas dicas para você que quer entrar nesse mercado, mas ainda não sabe por onde começar. Como uma ideia de vender salgados pode ser traduzida na inauguração de seu próprio food truck? Confira a seguir!

1. Esteja ciente das normas e legislações vigentes para food truck de salgados

De acordo com o local em que seu food truck irá atuar, existem legislações específicas que precisam ser consultados com antecedência.

Requerimentos legais como termo de permissão de uso, legislações sanitárias e outras normas específicas de seu município devem ser considerados. Por isso, antes mesmo de dar o primeiro passo, certifique-se de que seu food truck é um negócio realmente viável.

2. Estude o cardápio e seu público

Em primeiro lugar, um food truck de salgados precisa de um planejamento bem estruturado. Lembre-se de que sua equipe e seu maquinário terão um espaço limitado à sua disposição. Detalhes como tempo de preparação e procedimentos que podem ou não ser realizados em seu food truck devem ser levantados.

Além disso, é essencial que haja um equilíbrio no cardápio. Muitos empreendedores pecam em tentar abraçar todas as possibilidades possíveis, esquecendo-se de focar em produtos que tragam um bom retorno.

Quando seu cardápio estiver definido, é hora de pesquisar sobre seu potencial público. Diferente dos locais de onde a cultura de food truck se originou, no Brasil existe um hábito de parar para comer. Pense nos perfis de público que seus salgados vão atingir e construa seu food truck com base em informações concretas!

3. Local é importante

As localidades onde seu food truck estará presente fazem diferença em seus resultados. Procure conhecer os bairros e as vizinhanças e quais são seus concorrentes e possíveis clientes. O ideal é que, assim como produto e público, sua pesquisa e planejamento considerem os locais de atuação a serem priorizados.

4. Venda qualidade

O que difere o food truck do comércio de comida de rua comum é o foco na qualidade do seu produto. Por isso, ao montar seu food truck de salgados, é essencial assumir uma postura profissional e investir no produto. Dos ingredientes utilizados, fornecedores até o preço final, tudo precisa estar de acordo com seu posicionamento.

5. Aprenda com o mercado

Por ser um mercado ainda em ascensão, vale a pena procurar consultoria e ajuda dos food trucks que já estão estabelecidos. Converse com empreendedores que já trabalham com seus food trucks. Solucione dúvidas específicas e tenha experiências em primeira mão daqueles que já têm uma história a ser compartilhada.

6. Lembre-se de ser rápido, sem abrir mão da qualidade

O food truck deve levar em conta que seu negócio não é um restaurante. Seus clientes estão à procura de uma comida rápida e que possa ser levada para viagem. Por isso, é preciso oferecer um produto rápido, de qualidade e que leve em conta esse fator. Invista em embalagens, armazenamento e formas de manter seus salgados sempre frescos e atrativos.

Considerações finais

O modelo de food truck exige uma grande organização, planejamento e esforço constante. É estimado que o investimento em um veículo, nos procedimentos legais, estoque e na divulgação seja de, no mínimo, de R$165.000.

É recomendado que, antes de partir para a experiência do food truck, o empreendedor teste as águas. Alugar um espaço ou começar com uma operação mais enxuta pode ser uma boa forma de começar. Caso você esteja em dúvida, vale a pena ver como seus salgados serão recebidos pelo público.

Gostou das dicas para montar seu food truck? Não deixe de acompanhar o blog da Maqtiva para se manter atualizado e conhecer mais sobre o mercado de salgados. Até a próxima!